Tudo o que você precisa saber sobre as Double IPAs

Categorias Cervejas, Curiosidades, DESTAQUES

Nessa matéria iremos destrinchá-las para entender um pouco mais sobre o estilo

             Ficou confuso quando leu nomes diferentes para o estilo? Tudo bem, eis uma cerveja que possui muitos nomes, Imperial, Double, Extra ou Extreme IPA. Todas para atuar na nomenclatura de uma cerveja para quem ama lúpulo e já está com o paladar bem desenvolvido para decifrar o equilíbrio entre o seu nível de amargor e teor alcoólico elevado. E, claro, usaremos como exemplo a Armagedom, a Imperial IPA da Cervejaria Cathedral que foi medalha de prata no Concurso Brasileiro da Cerveja na edição de 2018. Coloque seu CD do Aerosmith, prepare seu telescópio e venha conhecer um pouco mais sobre esse meteoro de lúpulo.

História.

             Claro que não podemos falar de um estilo de IPA sem mencionarmos como originou o estilo em si. Já escrevi uma matéria sobre o DNA das IPAs, você pode dar uma olhada nesse link aqui. A Double IPA é criação que deve ser creditada aos cervejeiros locais de Oregon, nos EUA, e teve sua primeira receita desenvolvida para um festival em 1996.

             Esses cervejeiros buscavam criar uma cerveja que atendesse às necessidades dos mais aficionados por lúpulo, mas mantendo a essência de uma IPA, como o aroma explosivo dos lúpulos americanos e o amargor assertivo. Em uma India Pale Ale as quantidades de lúpulo utilizadas estão sempre acima da média das cervejas convencionais, sem limites para a criatividade nas formas de utilização, sendo, na grande maioria das vezes, maiores em Double IPAs.

             Mas se engana aquele que pensa que essa quantidade meteórica de lúpulo é simplesmente para deixar a cerveja mais amarga. O lúpulo, em todo o tipo de cerveja, serve não apenas para agregar amargor na bebida, ele atua nos aromas, sabores e visual das cervejas.

Visual, Aroma e Sabor.

             Ao despejarmos corretamente (como você pode ver nessa matéria) uma Imperial IPA no copo, logo de cara o que chama atenção é sua coloração, que pode ir do amarelo palha em versões menos maltadas, passando pelo laranja brilhante e dourado forte. A maioria das Double IPAs formam uma espuma de tamanho moderado, duradoura e com um forte branco.

             Quando manipulamos o copo e aproximamos para sentir o aroma, identificamos o personagem principal, o lúpulo, que remete à personalidade da variedade utilizada, muitas vezes acompanhados da perceptível presença alcoólica. Dependendo do lúpulos utilizado podemos explorar notas cítricas, florais, resinosas, herbais, picantes, entre outras.

             Sobre o sabor, temos nas Double IPAs toda a complexidade que uma cerveja bombardeada de lúpulo oferece. Amargor com certeza também é uma forte característica que chama atenção, ele tende a ser persistente nos primeiros goles, com um final seco e bem definido do estilo. A textura é suave e sua carbonatação pode ser média a média-alta.

Como degustar.

             Em um primeiro contato podem parecer demasiadamente excêntricas e potentes para  cervejeiros de primeira viagem, pois de fato elas são um grande salto em relação ao que é percebido como cerveja “comum” para quem ainda não está muito familiarizado com as nuanças que o lúpulo pode agregar, se utilizado em grandes quantidades, como nas Double IPA.

             Em uma escala gradativa de degustação para iniciados recentes no mundo do nosso líquido sagrado, recomendamos começar apreciando suas versões mais suaves, como as Sessions IPA, por exemplo. Session, como já dito em outras matérias, são versões amenizadas de estilos já existentes, que buscam manter características da personalidade da base utilizada, então começar acostumando seu paladar por elas será uma ótima escolha. Partindo das Sessions, creio que já será hora de ir para as IPAs tradicionais, com um aumento já perceptível de lúpulo em suas receitas, onde as notas de nossa amada flor estarão ainda mais presentes e o teor alcoólico e amargor já aumentam gradativamente. E por fim, depois de ser devidamente introduzido às IPAs, pode ser que não seja pego de surpresa. e esteja preparado para uma experiência ainda mais imersiva.

             Vale sempre salientar que cada estilo de cerveja possui uma faixa de temperatura sugerida para sua melhor degustada. A temperatura indicada para degustação das Doubles IPAs encontra-se em patamares mais altos. Como nos conta Marty Nachel e Steve Ettlinger no divertido e completo livro Cerveja Para Leigos, ‘’quanto mais gelada uma cerveja é servida, menos carbonatação é liberada, quanto menos carbonatação liberada, menos aroma será liberado pela cerveja’’. Além disso, temperaturas muito baixas prejudicam a percepção sensorial, visto que nossas papilas gustativas ficam, a grosso modo, “anestesiadas”. Pode confiar, você não vai querer perder o aroma de uma Double IPA, então nada de gelar muito a sua cerveja. Confira um pouco mais sobre a armazenagem das cervejas aqui, e dicas sobre como servi-las aqui.

Conclusão.

             As Imperial IPAs são cervejas complexas, isso é fato. Temos uma grande variedade de opções do estilo hoje em dia no mercado, oferecendo os mais variados níveis de complexidade, proporcionando inúmeras harmonizações e caindo no paladar de cada vez mais adeptos. E isso é ótimo para o cenário cervejeiro, nacional e mundial. Mas fique ligado! Como o termo IPA se popularizou a ponto de tornar-se um chamariz de vendas e como trata-se de um estilo com custos elevados de matéria prima, experimente o suficiente para eleger aquelas que realmente entregam o prometido, fugindo das versões “econômicas”, que utilizam apenas o nome do estilo mas não passam de adaptações de baixo custo, muitas vezes entregando um perfil sensorial muito abaixo do esperado.

             A aceitação de cervejas que até tempos atrás era vista apenas como ‘’forte demais’’ fazem com que novas receitas sejam criadas, proporcionando aos cervejeiros maior margem de criatividade. Ponto positivo para a cena cervejeira como um todo!

             Aprendemos desde sempre a não julgar um livro pela capa, que tal passarmos a não julgar uma cerveja pelo rótulo? Caso os valores de ABV e IBU da cerveja estejam altos, busque entender o motivo deles serem assim naquele tipo de cerveja, antes de tirar conclusões precipitadas, isso é o que mais gostamos no mundo das cervejas:explorar releituras de estilos já conhecidos! Lembram-se da última vez que provaram um estilo sensacional pela primeira vez? Então, talvez a Double IPA seja a escolha da vez. Um brinde e até a próxima! 

 

  • Cathedral Fábrica Bar
    • Av. Dr. Alexandre Rasgulaeff, 5733 – Jardim Real, Maringá – PR, 87083-000
    • Telefone: (44) 3246-2796
    • Horário de funcionamento:
      • Fechado às segundas
      • Terça, quarta e quinta: das 18h à 1h
      • Sexta e sábado: das 18h à 1h30
      • Domingo: das 18h às 23h
  • Cathedral Sports Bar
    • Av. XV de Novembro, 170 – Zona 01, Maringá – PR, 87013-230
    • Telefone: (44) 3354-6193
    • Horário de funcionamento:
      • Segunda: das 11h à 0h
      • De terça a sábado: das 11h à 1h
      • Domingo: das 11h às 23h
      • Almoço: de segunda a domingo, das 11h às 15h
  • Cathedral Burger Bar
    • R. Paranaguá, 37 – Zona 7, Maringá – PR, 87020-190
    • Telefone: (44) 3305-9889
    • Horário de funcionamento:
      • De segunda a quarta: das 18h à 0h
      • De quinta a sábado: das 18h à 1h
      • Domingo: das 18h à 0h
''Todo o pão carrega a triste história de um trigo que sonhou em ser uma cerveja''

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *